Notícias

Elcione destina R$ 2,8 milhões para o ensino superior do Pará


O ensino superior público do estado vai receber um incremento de R$ 2,8 milhões. O recurso foi indicado pela deputada federal Elcione Barbalho, nesta semana, durante reunião da bancada do estado no Congresso Nacional. Os valores serão repassados do Ministério da Educação (MEC) diretamente para as administrações das universidades, que poderão aplicar a verba para adquirir equipamentos e material permanente.

“Esses recursos vão possibilitar investimentos significativos na estruturação dos campi, com a compra de equipamentos necessários para a produção científica. Como resultado, será possível oferecer aos nossos universitários salas de aula, laboratórios, bibliotecas e, até mesmo, serviços administrativos, mais completos, o que acredito vão contribuir para impulsionar a qualificação universitária do Pará”, explica Elcione.

A verba destinada pela parlamentar vai beneficiar os campi da Universidade Federal do Pará (UFPa) em Ananindeua, Abaetetuba e Cametá; o campus da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) em Monte Alegre; o campus da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) em Paragominas; e o campus da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) em Rondon do Pará.

“A indicação de mais esse recurso para a educação demonstra também meu compromisso e empenho para fortalecer essa importante área que, infelizmente, segue sucateada em nosso estado. A educação é um direito fundamental de todos e só com o ensino de qualidade poderemos garantir o desenvolvimento social, econômico e cultural que tanto desejamos para nossa sociedade”, conclui a deputada.

 

Confira a relação das universidades públicas beneficiadas com as emendas da deputada Elcione Barbalho

Universidade             Campus                      Valor indicado

UFPA                           Ananindeua                          500.000,00
Abaetetuba                           190.767,66
Cametá                                 190.767,66

UFOPA                        Monte Alegre                       654.042,34

UFRA                           Paragominas                       654.042,34

UNIFESSPA                Rondon do Pará               654.042,34

TOTAL                                                                  2.843.662,34

 

 

Compartilhe:

Elcione garante a entrega de ambulâncias e kits odontológicos


 

Mais de 604 mil paraenses serão beneficiados com a entrega de 15 ambulâncias, 1 van para transporte de saúde e 24 kits odontológicos adquiridos pela deputada federal Elcione Barbalho. Os equipamentos vão fortalecer a saúde pública de 21 municípios do estado. Para garantir o repasse gratuito do material às prefeituras, Elcione destinou cerca de R$ 2 milhões de suas emendas parlamentares.

Municípios atendidos com o repasse dos equipamentos:

Municípios Benefício Valor
Bannach 1 van para transporte na saúde
2 kits odontológicos
240.000,00
Benevides 1 kit odontológico 25.000,00
Breves 3 kits odontológicos 75.000,00
Cachoeira do Arari 1 kit odontológico 25.000,00
Curralinho 1 ambulância 80.000,00
Igarapé-Miri 1 ambulância 80.000,00
Jacundá 1 ambulância
4 kits odontológicos
180.000,00
Magalhães Barata 1 ambulância 80.000,00
Marapanim 2 ambulâncias 160.000,00
Melgaço 2 ambulâncias 160.000,00
Mocajuba 1 kit odontológico 25.000,00
Nova Ipixuna 1 ambulância 80.000,00
Nova Timboteua 2 kits odontológicos 50.000,00
Oeiras do Pará 1 kit odontológico 25.000,00
Oriximiná 2 ambulâncias 160.000,00
Pacajá 1 kit odontológico 25.000,00
Primavera 1 kit odontológico 25.000,00
Redenção 1 ambulância 80.000,00
Santo Antônio do Tauá 4 kits odontológicos 100.000,00
Soure 2 ambulâncias
1 kit odontológico
185.000,00
Tucuruí 1 ambulância
2 kits odontológicos
130.000,00
TOTAL: 1.990.000,00

 

Compartilhe:

Elcione representará o Pará em debate nacional sobre endividamento de estados e municípios


A situação dos financiamentos realizados por estados e municípios será debatida por autoridades dos órgãos executivo e legislativo no próximo dia 5 de junho, em Brasília (DF). As discussões serão realizadas em um seminário nacional promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Na ocasião, o Pará será representado pela deputada federal Elcione Barbalho.

No foco da conferência estarão as análises sobre as fontes de financiamentos regionais e as principais alternativas que podem ser implementadas para solucionar os problemas financeiros e de transparência na gestão pública.

“Será um debate de grande importância, sobretudo, para os prefeitos e gestores municipais do nosso estado. Será uma oportunidade valiosa de encontrarmos novas soluções para esse velho problema, que agrava cada vez mais o quadro fiscal de nossas cidades, comprometendo o funcionamento de áreas primordiais para a população, como a saúde, educação e a geração de emprego”, explicou Elcione.

Somente em março deste ano, a União desembolsou R$ 336,58 milhões para honrar dívidas de estados e municípios garantidas pelo governo e que não foram pagas em dia.

A conferência contará ainda com a participação do presidente do TCU, Raimundo Carreiro; e com os ministros da Fazenda, Eduardo Guardia; e da Integração Nacional, Antônio de Pádua Andrade.

Parlamentares, representantes de órgão federais, como o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), e integrantes da Confederação Nacional de Municípios (CNM), da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA) também devem participar do debate.

Mais informações sobre o seminário “Diálogo Público – Financiamento de estados e municípios: desafios para um novo pacto federativo” podem ser obtidas em http://portal.tcu.gov.br/dialogo-publico.

Compartilhe:

Câmara dos Deputados terá comissão específica para tratar da Amazônia


As particularidades da região Amazônica serão tratadas de forma específica na Câmara dos Deputados. Isso porque a Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra) aprovou na terça-feira, dia 29, o requerimento que cria a Subcomissão Especial dos Municípios da Região Amazônica. O novo espaço funcionará como um fórum de debates para análises das ações e políticas públicas que tratam da promoção e valorização de toda a Amazônia.

A deputada federal Elcione Barbalho presidiu a reunião que aprovou a proposta. Na avaliação da parlamentar, a medida é necessária para o avanço da região Amazônica.

“Com a criação desse espaço, teremos no Congresso Nacional uma comissão que observará de modo diferenciado a nossa região, respeitando nossas particularidades, que são realmente distintas de todas as outras do País. O olhar mais preciso sobre nossas especificidades permitirá, por exemplo, a implementação de programas mais eficazes para a nossa população e municípios”, pondera Elcione.

Além do Pará, a Amazônia brasileira abrange mais oito estados: Amazonas, Acre, Amapá, Roraima, Rondônia, Tocantins e parte dos estados do Maranhão e Mato Grosso. Com extensão de 7 milhões de quilômetros quadrados, sendo 5,5 milhões tomados pela floresta tropical, a Amazônia é considerada um dos patrimônios naturais mais valiosos de toda a humanidade e a maior reserva natural do planeta.

A proposta que criou a Subcomissão Especial dos Municípios da Região Amazônica foi de autoria da deputada federal Marinha Raupp (RO).

Compartilhe:

Elcione cobra abertura de novas agências do INSS no Pará


 

Atualmente, o Pará possui 51 agências em funcionamento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O número é pequeno frente à população do estado, que já supera a marca de 8,3 milhões de pessoas. Ciente da necessidade de expandir a rede de atendimento, a deputada federal Elcione Barbalho se reuniu na última quinta-feira, dia 19, com o presidente do órgão, Leonardo Gadelha, em Brasília.

No encontro, a parlamentar tratou especificamente da abertura das agências do INSS em Dom Eliseu, Ipixuna, Rondon do Pará, Marapanim e Uruará, além da reforma e ampliação para o retorno do funcionamento da unidade de Soure. Juntas, essas agências poderão atender diretamente mais de 230 mil pessoas.

“Além do número insuficiente de agências no Pará, não podemos esquecer de outra peculiaridade do nosso estado, que é a dimensão territorial. O funcionamento do INSS nesses municípios é uma demanda antiga da população e também contou com a destinação de recursos de minhas emendas parlamentares em anos anteriores”, afirmou Elcione.

A deputada avaliou como positiva a reunião. “O presidente Leonardo Gadelha nos garantiu que essas agências serão inauguradas muito em breve. É um alívio para nós e, principalmente, para a população dessas cidades, que terão mais comodidade para acessar os benefícios sociais, como a aposentadoria, pensões e auxílio-doença, entre outros”, concluiu.

Esporte
No mesmo dia, Elcione Barbalho intermediou uma reunião entre o secretário-executivo do Ministério do Esporte, Fernando Avelino, e o diretor de Infraestrutura de Esporte da pasta, general Santos Filho, com o prefeito de Redenção, Carlo Iavé. A pauta do encontro foi a instalação do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE).

A deputada reforçou o pedido de construção e liberação dos CIEs em Redenção, Breves e Abaetetuba. “Esses centros são um grande estímulo à prática esportiva de alto rendimento nos municípios. Fiz questão de realizar essa reunião para garantir que essa iniciativa seja instalada em mais cidades paraenses”, ressaltou Elcione, que também se reuniu com o prefeito de Santana do Araguaia, José de Miranda, o Zé do Quinca, com os secretários da cidade e com os deputados estaduais Iran Lima e Soldado Tercio.

Recursos
Também na quinta-feira, Elcione Barbalho dedicou seu tempo para indicar e aprovar propostas nas comissões permanentes da Câmara dos Deputados que deverão obter recursos no orçamento de 2018. O esforço da parlamentear resultou na aprovação de iniciativas que somam R$ 1.035 bilhão, e que deverão ser investidos no desenvolvimento regional dos municípios e na proteção às mulheres de todo o território brasileiro. As indicações das comissões serão agora apreciadas pelo Plenário da Câmara dos Deputados. Depois disso, as propostas apresentadas serão ainda sancionadas pelo presidente Michel Temer.

Compartilhe:

Elcione conquista recursos para proteger mulheres da violência


Esta semana tem sido bastante movimentada na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), visto que os parlamentares têm até hoje para indicar e aprovar as iniciativas que poderão ter recursos na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018. Para a deputada federal e procuradora da Mulher na Câmara, Elcione Barbalho, esse período foi marcado por conquistas em duas importantes frentes.

A parlamentar conseguiu aprovar emendas que somam R$ 1,035 bilhão e deverão ser aplicadas no desenvolvimento regional dos municípios e na proteção às mulheres de todo o território brasileiro.

“As propostas que apresentei e consegui aprovar nas comissões são extremamente importantes para a estruturação dos municípios, seja no desenvolvimento social e econômico das cidades ou no amparo e combate à violência à mulher, um crime que ainda fere e mata milhares de mulheres todos os anos”, explicou Elcione Barbalho.

Na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, Elcione aprovou a indicação de uma proposta que destina R$ 400 milhões para apoiar o fortalecimento produtivo local, com a aquisição de equipamentos, construção de obras civis, implantação de sistemas de geração de energia, tratamento e abastecimento de água, entre outros.

Outras duas emendas, no valor total de R$ 200 milhões, são da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e devem assegurar a construção de 20 unidades de Casas da Mulher Brasileira e a expansão do Ligue 180, uma central de atendimento à mulher vítima de violência.

Essas duas propostas devem contar ainda com o incremento de mais R$ 200 milhões da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência Contra a Mulher do Congresso Nacional. O colegiado é presidido por Elcione que decidiu apoiar, além dessas emendas, duas iniciativas que promovem a prevenção à violência e à criminalidade e a ampliação das Políticas de Igualdade e de Direitos das Mulheres, no valor total de R$ 235 milhões.

Próximo passo
As indicações das comissões serão agora apreciadas pelo Plenário da Câmara dos Deputados. Depois disso, as propostas apresentadas serão ainda sancionadas pelo presidente Michel Temer.

Propostas apresentadas e aprovadas nas comissões da Câmara
– Ações de apoio a projetos de desenvolvimento sustentável local – R$ 400 milhões

– Construção de Casas da Mulher Brasileira (R$ 100 milhões – Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher + R$ 100 milhões – Comissão Mista de Combate à Violência Contra a Mulher)

– Expansão do Ligue 180 – atendimento à mulher vítima de violência – R$ 100 milhões (Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher) + R$ 100 milhões (Comissão Mista de Combate à Violência Contra a Mulher)

– Promoção das Políticas de Igualdade e de Direitos das Mulheres – R$ 100 milhões

– Prevenção à violência e à criminalidade – R$ 135 milhões

Total: R$ 1,035 bilhão

Compartilhe:

Prefeituras arriscam parar se recursos não forem divididos


Prefeitos de vários municípios que têm tradição na exploração mineral, além de entidades correlatas, estiveram na Assembleia Legislativa do Pará para um debate realizado ontem sobre as três Medidas Provisórias que visam aprimorar a legislação que rege a atividade em todo o país. Eles aproveitaram a ocasião para expor as situações de necessidade enfrentadas por suas gestões em função da falta de recursos. À ocasião, os deputados sugeriram oito emendas às MPs, e prometem “ficar em cima” para vê-las incorporadas aos textos finais.

A deputada federal Elcione Barbalho (PMDB) capitaneou um time de parlamentares para participar da sessão especial ontem -dentre eles os senadores Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e Paulo Rocha (PT-PA) e os deputados federais Marcus Pestana (PSDB-MG) e Nilson Pinto (PSDB-PA). Ela entende como um ponto de partida a mudança imediata na legislação. “A questão toda é que não há fiscalização. Conversando com um minerador, ele simplesmente disse: ‘Deputada, cerca de 12 quilos de ouro saem diariamente de Cumaru’. Ou seja, é muita coisa se perdendo. Os nossos minérios, de valor muito significativo, estão indo pelo ralo”, destacou. “E o Governo deixa de receber, pois é um imposto que deveria ser pago. Então, eu acredito que deve ser feito um trabalho que envolva o Governo do Estado, Governo Federal e nós, deputados, assumindo a responsabilidade para mudar essa situação”, discursou.

Os relatórios das três MPs devem ser lidas na Câmara Federal até amanhã. A apreciação pelo Congresso Nacional, como um todo, tem prazo para ocorrer até o fim do mês de novembro.

Para o deputado estadual Raimundo Santos (PEN), da Frente Parlamentar da Mineração no Pará e da Comissão de Representação da Casa, as MPs têm um papel corretor fundamental e urgente. “Austrália e Canadá cobram percentuais de 15% a 20% da receita bruta da mineração. Cobramos a líquida, e menor que 4%, 3%”, justifica.

Propostas
Com base nisso e em outros fatos, a Alepa propôs oito emendas às três MPs: o aumento da alíquota para 4% sobre a receita bruta do que é explorado; proibição da exportação do ouro em estado bruto, propiciando assim emprego e renda localmente; pagamento da compensação financeira em até um mês após a exploração – atualmente é pago dois meses depois; mitigação do impacto social nos municípios onde há minérios; verticalização e aprimoramento da mão de obra local; capacidade legislativa para criar mecanismos e instrumentos de fiscalização da atividade, como taxas; um assento na diretoria da Agência Nacional de Mineração; e criação de um fundo de desenvolvimento para favorecer municípios que são afetados ambientalmente e socialmente pela exploração de minérios.

Prefeito cobra posicionamento do estado
O deputado federal Marcus Pestana, relator da MP 789, reforçou o papel dos Estados do Pará e de Minas Gerais para a atividade mineradora do Brasil. “Temos de ter muita responsabilidade nessa condução. Muitas MPs tramitam em silêncio, nós escolhemos fazer um processo transparente, porque é assim que as MPs devem tramitar”, detalhou, dizendo ainda que o resultado do trabalho que deve resultar na aprovação das MPs será um “salto de qualidade na organização institucional do setor público para a produção mineral”, afirmou.

Jair Martins (PMDB), prefeito de Conceição do Araguaia, entende como indispensável o posicionamento da Alepa nesse momento. “Estamos tendo de ‘parar a máquina’ e demitir gente ou não fechamos o ano. Não dá para pagar salário e INSS ao mesmo tempo. Houve muito prefeito afastado por apropriação indébita por conta disso”, defendeu o gestor.

Presidente da Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará, Xarão Leão adianta que a entidade deve ter uma audiência ainda este ano com o presidente da República, Michel Temer (PMDB), porque a maioria dos municípios não tem mais como esperar. “Precisamos desse apoio, a maioria não vai fechar suas contas no fim do ano. Estamos focados em um objetivo, que é ir ao Temer para pedir mais um FPM porque não estamos tendo mais continuar”, alarmou.

Medidas provisórias
As mudanças se dão em três pontos específicos. A MP 789 revê a compensação financeira para os estados mineradores, modificando alíquotas e royalties da mineração.

A 790 faz alterações no regime de exploração; e finalmente a 791 cria a Agência Nacional de Mineração e extingue o Departamento Nacional de Produção Mineral.

(Carol Menezes/Diário do Pará)

Compartilhe:

Comissão Mista discute os rumos da Mineração em sessão especial na Alepa


Foto: Marco Santos

Uma das discussões mais importantes para o futuro do Pará e também do Brasil foi realizada na manhã desta segunda-feira, 16, na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), em Belém, com a presença da Comissão Mista das Medidas Provisórias (MPs) 789, 790 e 791, que tramitam no Congresso Nacional e tratam, respectivamente, da compensação pela exploração de recursos minerais, da alteração do Código de Mineração e para a criação da Agência Nacional de Mineração.

Como vice-presidente da Comissão Mista, a deputada federal Elcione Barbalho destacou a importância de conduzir o projeto com seriedade, independentemente de questões partidárias.

Acima de tudo, a primeira coisa que pode ser feita para mudar a realidade dos municípios mineradores que estão em crise é mudar a legislação. Temos acompanhado os municípios há algum tempo; eu estive em Serra Pelada, participei do movimento junto com os garimpeiros, e constatamos que o problema é que não há fiscalização. Conversando com um minerador, ele simplesmente disse ‘deputada, cerca de 12 quilos de ouro saem diariamente de Cumaru’. Ou seja, é muita coisa se perdendo; os nossos minérios estão indo pelo ralo.

Mais do que retratar a situação em que se encontram as cidades mineradoras, o objetivo da sessão especial era ouvir e encontrar soluções para os gestores municipais e os trabalhadores, representados pela Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep) e pela Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp), respectivamente.

Eu creio que o aumento no valor das alíquotas será de muito valor. O Pará precisa, todos nós precisamos. Se legalizarmos, se fizermos tudo direitinho, o Pará tem muito potencial até para ultrapassar Minas Gerais. Estamos levando as propostas e experiências vivenciadas no sul e sudeste do Pará.

Participaram da mesa os deputados Márcio Miranda (DEM), Raimundo Santos (PEN); o deputado federal e relator da MP 790, Marcus Pestana (PSDB-MG); o deputado federal Nilson Pinto (PSDB); o senador e relator da MP 791, Flexa Ribeiro (PSDB); e o senador Paulo Rocha (PT). Também participaram da sessão especial Maurício José Alencar Correia, do Ministério de Minas e Energia; Eduardo Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado e representando o Governo do Estado; Raul Porto, representando Ibram e Simineral; Ana Celeste Franco, representando a Alcoa; e Minervina Silva, prefeita de São Félix do Xingu.

Compartilhe:

Elcione Barbalho comemora conquistas para as prefeituras


Em reunião solicitada pela deputada federal Elcione Barbalho, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, recebeu 16 prefeitos paraenses, na última terça-feira, dia 10. Durante o encontro, o ministro anunciou que o Governo Federal conseguirá atender as principais demandas dos municípios do Pará relativas às operações de asfalto e de defesa civil.

A informação foi comemorada pelos prefeitos e pela parlamentar. “Esse anúncio é uma grande conquista para o Pará. Mesmo diante da grande crise que o País ainda passa, os prefeitos do nosso estado contarão com o apoio do Governo Federal, graças aos esforços do ministro Helder. Esse é mais um resultado da nossa luta, do nosso trabalho para melhorar a qualidade de vida da população paraense”, afirmou Elcione.

“Foi uma reunião em busca de mais parcerias para que o Pará possa avançar”, garantiu o ministro Helder. O comprometimento da deputada e do ministro foi reconhecido pelos prefeitos. “O momento que a gente vive é de dificuldades nos municípios, um momento de queda de receita. A deputada Elcione e o ministro Helder mostram o comprometimento com nossa população, com a população de Tucuruí, não medindo esforços para nos atender”, ressaltou o prefeito de Tucuruí, Artur Brito.

A avaliação foi compartilhada pelo prefeito de Abaetetuba, Alcides Negrão, o Chita. “Hoje, nós temos uma luz. Nós nunca tivemos o tratamento que estamos tendo agora. Sempre temos uma resposta dos encaminhamentos que trazemos por meio da deputada Elcione e do ministro Helder”, completou.

Além dos prefeitos de Abaetetuba e de Tucuruí, a reunião contou com a presença dos prefeitos de Benevides, Ronie Silva; de Cachoeira do Arari, Jaime Barbosa; de Curuçá, Jefferson Miranda, o Tarrafa; de Goianésia do Pará, Ribamar Ferreira; de Igarapé-Miri, Ronelio Quaresma, o Toninho Peso Pesado; de Marapanim, Ronaldo Trindade; de Itupiranga, José Milesi; de Mocajuba, Fátima Braga; de Monte Alegre, Jardel Vasconcelos; de Nova Timboteua, Socorrinha; de Novo Repartimento, Deusivaldo Pimentel, o Amizade; de Oeiras do Pará, Dinaldo Aires; de Pacajá, Chico Tozetti; e de Tucumã, Adelar Pelegrine. A deputada explicou ainda que convidou mais de 20 prefeitos para a reunião, mas alguns não conseguiram comparecer.

Proteção
A segurança dos prefeitos da região do Lago de Tucuruí também entrou na pauta do encontro. Diante dos relatos de ameaças de morte dos gestores municipais, o ministro Helder articulou e acompanhou, juntamente com a deputada Elcione, uma audiência dos prefeitos de Pacajá, Chico Tozetti; de Goianésia do Pará, Ribamar Ferreira; e de Eldorado dos Carajás, Celio Boiadeiro; com o ministro da Justiça, Torquato Jardim.

“Desde o ano passado, nós tivemos três prefeitos assassinados em nosso estado. Uma situação revoltante, que expõe ainda mais a falta de segurança pública no Pará. Lamentavelmente, a ameaça de morte também é realidade para outros gestores paraenses”, concluiu a deputada Elcione.

O ministro Torquato Jardim orientou os prefeitos e afirmou que providenciará os encaminhamentos necessários para a segurança dos gestores.

 

 

Compartilhe:

Elcione Barbalho atua para potencializar programas federais nos municípios


A deputada federal Elcione Barbalho tem se empenhado em tornar cada vez menor a distância entre os programas do Governo Federal e os municípios paraenses. Para garantir essa aproximação, a parlamentar tem garantido reuniões entre prefeitos e ministros. Na avaliação de Elcione, o contato direto entre os gestores potencializa a execução dos programas e o melhor aproveitamento dos recursos disponibilizados pela União.

Nos últimos dias, por exemplo, a deputada providenciou e acompanhou reuniões dos prefeitos de Pacajá, Chico Tozetti; de Breves, Toninho Barbosa; de Novo Repartimento, Deusivaldo Silva Pimentel, o Amizade; e de Bannach, Lucineia Oliveira; com os ministros da Educação, Mendonça Filho; do Esporte, Leonardo Picciani; e da Integração Nacional, Helder Barbalho. Também ocorreram audiências com dirigentes do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário e com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

“Nossos municípios têm realidades muito diferentes, com distâncias que sufocam e atrapalham o desenvolvimento. A aproximação dos prefeitos com os ministros é bastante significativa, porque permite o esclarecimento eficaz dos programas e o uso completo dos recursos federais, possibilitando assim o atendimento de um maior número de pessoas”, explica Elcione.

Entre os assuntos tratados nas reuniões, estão a inclusão de obras e aquisição de equipamentos escolares, como ônibus, para os quatro municípios; a construção de Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs) em Redenção e Breves; a ampliação do Estádio Municipal Bannacão, em Bannach. A construção de um prédio para o curso de medicina do campus da Universidade Federal do Pará (UFPA) em Altamira também foi solicitadas pela parlamentar.

“Nosso grande medo é perder algum recurso que temos o direito”, explicou o prefeito Amizade, sobre a importância desses encontros. Os ministros foram receptivos às demandas dos prefeitos e reconheceram o esforço e comprometimento da deputada em melhorar as condições sociais e econômicas dos paraenses. “Vamos nos empenhar para atender as demandas”, afirmou o ministro da Educação.

 

Compartilhe: